Arena Boulevard

Arena Boulevard

Arena Boulevard

Razão social da empresa: Arena BSB SPE SA

CNPJ da Empresa: 34.062.033/0001-88

Nacionalidade da Empresa: Brasil

Responsável pelo projeto: Rafael Bax de Barros Aquino

Site da Empresa: http://www.arenabsb.com.br/

Data estimada de início: 01/07/2021

Data estimada de conclusão: 02/01/2023

Natureza do Investimento: Brownfield

Modelo de Contrato: Concessão

Valor estimado do investimento: Entre USD 50 – USD 100 milhões

Estimativa de novos empregos: 500 ou mais

Metragem de área construída total do projeto em m²: 182.000

Metragem de área total adquirida em m²: 830.000

Grupo operador: Arena BSB SPE SA

Descrição do projeto:

A Arena BSB é a SPE (Sociedade de Propósito Específico) gestora do Complexo Esportivo de Brasília, e constituída após vitória em processo licitatório junto à Terracap, cujo prazo de concessão é de 35 anos. A sociedade é composta pela Consultoria RNGD e Arena Johan Cruijff:

  • A RNGD possui experiência na gestão Operacional de Grandes Eventos – como a Copa do Mundo Fifa 2014 – e no planejamento financeiro – como os jogos olímpicos Rio 2016;
  • A Johan Cruijff Arena é uma das principais especialistas no desenvolvimento e gestão de complexos esportivos do mundo e atende mais de 33 milhões de pessoas anualmente e administra 18 estádios na Europa, Asia e África.

Sediada no estádio Nacional de Brasília, a Arena BSB diferencia-se pela qualidade e nível de serviço, trazendo a expertise de gestão de longa data de seus sócios na operação de grandes estruturas e eventos.

O complexo é localizado em região central de Brasília, margeada pelo Eixo Monumental, a principal avenida da cidade, próxima à rodoviária central e estação de metrô, e conta também com grande área de estacionamento próprio. Nas imediações diretas do complexo estão os setores hoteleiros, comerciais e bancários da cidade, além dos principais edifícios administrativos do Governo do Distrito Federal (GDF). Quanto aos setores residenciais, em um raio de menos de 10 quilômetros, há cerca de 275 mil habitantes com o nível médio de renda mais alto do país.

Atualmente a área de concessão é composta de quatro grandes estruturas principais:

  • Estádio Nacional de Brasília (Arena);
  • Ginásio Nilson Nelson;
  • Complexo Aquático Cláudio Coutinho.
  • Boulevard (em licenciamento)

Cada uma dessas estruturas engloba um leque de atividades primárias e secundárias específicas e diferentes possibilidades de uso. Hoje, o marco do empreendimento é o Estádio Nacional de Brasília, seja por sua magnitude, seja por sua história na cidade. Sua construção foi finalizada em 2014 para a realização da Copa do Mundo, portanto segue padrões internacionais no que concerne a sua estrutura e capacidade.

  • Capacidade: 72.788 pessoas;
  • Estrutura disponível:
  • Campo de futebol gramado;
  • Camarotes – três capacidades de público (para 18, 21 e 30 pessoas);
  • Auditório com capacidade para 250 pessoas;
  • Área locável para restaurantes, bares e outras concessões não alimentícias.

A percepção é de que os novos equipamentos, como o Boulevard, devem buscar se beneficiar disto para potencializar o fluxo e o aproveitamento dos espaços e atividades de lazer oferecidas.

O Ginásio Nilson Nelson é um ginásio poliesportivo, inaugurado na década de 1970, e que desde então não passou por nenhuma grande reforma de modernização. A estrutura deve ser modernizada, seguindo padrões internacionais, preparada para receber shows e eventos com público de até 15.000 pessoas (cerca de 11.000 sentadas).

O Boulevard é uma solução comercial com conceito open mall, ou pedestrian mall, que será capaz de integrar diversas atividades num mesmo local, caracterizando-o como um Lifestyle Center – trabalho, entretenimento, comércio e lazer. O Boulevard foi concebido com o objetivo de potencializar e diversificar os ganhos da operação, tornando o empreendimento em uma referência de lazer para o brasiliense e turista que visitam a capital. O espaço oferecerá opções diversas de atividades, com infraestrutura moderna e de alto padrão, inclusivas e de fácil acesso a maior parte da população.

O foco do Boulevard é servir como polo de atração de um fluxo diário constante de pessoas ao complexo, diversificando a oferta de atividades e serviços para atender diferentes públicos. Também é uma oportunidade de suprir uma demanda da cidade por bares, restaurantes e casas noturnas que localizados fora de zonas residenciais. Abaixo algumas das estruturas a serem criadas no complexo:

  • Cinema:
  • O projeto considera um complexo de 14 salas, com possibilidade de expansão par mais 6 salas, caso exista aumento da demanda nos anos seguintes;
  • Bares e Casas Noturnas:
  • Afastados de zonas residenciais;
  • Restaurantes:
  • Inspirados no modelo Europeu de restaurantes de rua, com partes cobertas e ao ar livre;
  • Academias:
  • Quadras Esportivas:
  • Clínicas Esportivas
  • Criação de um centro de referência em medicina esportiva;
  • Escritórios;
  • Lojas;

A área bruta locável total prevista para o boulevard é de 60.796 m². A construção do Boulevard se dará em fases, de modo a maximizar a ocupação e garantir a integração gradual do complexo ao cotidiano do brasiliense. Adicionalmente, o Masterplan prevê um projeto paisagístico que além de privilegiar o aspecto monumental do complexo e tornar seus espaços mais convidativos para os habitantes e turistas que o visitam, tem o papel fundamental de ligar todas as atrações previstas.

Desta forma, o objetivo central do projeto de requalificação do setor é tornar-se a referência na cidade em termos de esporte, lazer, entretenimento e cultura. As possibilidades de explorar as atividades permitidas no setor são diversas, e a localização, única!

 

Dados sociais, econômicos e ambientais do local do projeto: